QUANDO A PROSPERIDADE FAZ EMPOBRECER

27 jul


“Não me dês nem pobreza nem riqueza; dá-me apenas o alimento necessário. Senão, tendo demais, eu te negaria e te deixaria e diria: Quem é o Senhor? Se eu ficasse pobre, poderia vir a roubar, desonrando assim o nome do meu Deus” (Pv. 30:8b-9).

 

Acabo de chegar da África. Visitei Burundi, nação rankeada entre as três mais pobres do mundo. De fato, a pobreza é visível e chocante. A beleza natural das montanhas contrasta com os campos devastados, fruto da guerra civil que durou por várias décadas. Sem produção não há provisão. Nesses tempos de trégua, o governo local busca soluções para as necessidades mais elementares.

Foi nesse contexto que conheci alguns pastores apaixonados. Conversamos sobre o papel da igreja na reação política e econômica do país. Para minha surpresa, um deles fez um comentário marcante, que até agora lateja em meu pensamento:

– Não gostamos de ser a nação mais pobre do mundo. É difícil conviver com a fome, e ver pessoas queridas passando necessidade. Mas temos medo de melhorar muito e nos tornarmos uma nação rica. Até temos potencial  e recursos para isso, mas não sei se seria bom. Tememos que, tendo prosperado, nos esqueçamos de Deus. Isso aconteceu no Ocidente.

Aquele comentário foi como uma punhalada. Minha expectativa acerca dos pobres é que eles não queiram ser pobres. De fato, prosperar não é ruim, e é bíblico. Há promessas de Deus acerca da prosperidade. No entanto, questiono o tipo de prosperidade que a igreja ocidental tem buscado. E questiono se as bênçãos que recebemos muitas vezes não têm sido recebidas por nós com auto-suficiência, fazendo-nos esquecer e não depender do Senhor.

Conheço pessoas que lutaram muito para prosperar. Conseguiram, mas hoje se distanciaram de Deus e se encontram num caminho quase sem volta. Jeremias 2:13 diz que o povo abandonou a Fonte de Água Viva e fez para si cisternas rachadas, que não retêm águas. Ou seja, somos insaciáveis. Dificilmente alguém que busca a prosperidade estará satisfeito com o que tiver alcançado. Muitas vezes, a prosperidade leva-nos a desejar mais prosperidade, e menos de Deus.

Meus pensamentos, portanto, não são contrários à prosperidade ou ao conforto. A mediocridade também pode ser pecaminosa. No entanto, penso que a igreja ocidental, e especificamente a igreja brasileira, precisa rever alguns conceitos e valores. Quem sabe, buscando maior santidade encontremos o significado da verdadeira prosperidade. Pense nisso.

 

Mário Freitas

Anúncios

Uma resposta to “QUANDO A PROSPERIDADE FAZ EMPOBRECER”

  1. clebermpc julho 27, 2011 às 6:33 pm #

    Realmente, o ocidente está “autosuficiente” com suas cisternas rachadas. Que Deeeusss tenha muita misericórdia de nós para que nos voltemos à Ele.
    Obrigado por compartilhar esse texto tão confrontador.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: