SENTE-SE PRONTO? E SE DEUS MANDAR ESPERAR?

14 jun

Já se sentiu como se você estivesse pronto e disposto a servir a Deus em algum projeto de vida, mas Ele parece não liberar o “sinal verde”? Já me senti assim várias vezes. Há ocasiões em que é o pecado ou a negligência que nos travam. Mas há outras vezes que, no que dependesse de nós, já iríamos. Abandonaríamos tudo para servi-Lo integralmente. Mas Ele parece desejar que esperemos.

Os apóstolos certamente sentiam-se preparados para o ministério de expansão da igreja: já haviam passado pelo “seminário” de Jesus, ouvido suas palavras, visto seus milagres, experimentado seus abraços. Ninguém jamais foi exposto a tamanha experiência com Cristo, comparado a esses homens. Alguém poderia pensar que estavam liberados, era só ir e fazer a obra. Mas não era.

Em Atos 1, Jesus ordenou que Eles esperassem pela decida do Espírito. Três palavras marcam  a espera desses homens. Minha expectativa com esse estudo é que você persevere e tenha a esperança de poder, finalmente, servi-lo com integralidade. Vejamos a seguir.

1. MOVIMENTO (1:11) – Enquanto Jesus sobe aos céus, seus discípulos contemplam Sua gloriosa presença. É lindo pensar em presenciar tão nobre e glorioso momento. Mas a ordem para o momento era voltarem para Jerusalém. Os anjos cobram deles essa atitude, essa postura. Eles não sabiam o que viria a seguir, mas já tinham informações suficientes para dar os primeiros passos.

A ausência de respostas de Deus não justifica a nossa inércia. É preciso movimentar-se. Assim, os discípulos deixam de contemplar as nuvens e movimentam-se rumo a Jerusalém, seguindo a ordem do Mestre. Você pode não saber o destino final do teu ministério e do teu chamado, mas certamente já sabe de alguns pequenos passos que podem ser dados.

2. FUNDAMENTO (1: 13-20) – Os discípulos chegam em Jerusalém, certos de que algo maior está por vir. Mas não sabem exatamente como ocorrerá. Então se reúnem com a igreja. A partir do v. 13, a narrativa conta que eles se aproximaram uns dos outros, e buscaram a Deus em oração. Também, buscaram na Bíblia resposta para alguns de seus conflitos, como a traição de Judas, que acabara de ocorrer.

Sua prioridade em Jerusalém é estabelecer fundamentos para o ministério vindouro. Enquanto o chamado não se concretiza e o sonho não toma forma, busquemos alicerces. A grandeza da obra iminente depende das bases que se mostrarão prontas.

3. DISCERNIMENTO (1:21-26) – Ao adquirem as bases necessárias para o cumprimento de seu ministério, os discípulos já se vêem diante de uma difícil situação. Com a saída de Judas, eles tinham uma importante decisão a tomar: quem seria o novo apóstolo?

A decisão demandava urgência, e eles não poderiam esperar até saberem como seria o desfecho de suas vidas. Mesmo enquanto esperamos, há decisões que precisam ser tomadas, e para isso precisamos do discernimento de Deus.

A vida não pode parar, mesmo nos interregnos. Os discípulos tomam providências práticas acerca da vida e da continuidade da igreja de Cristo.

CONCLUINDO

Sei que Deus tem desafios grandes para a vida e o ministério de cada um de nós. Mas se a coisa ainda não aconteceu, talvez você esteja simplesmente passando por um interregno.

Certamente, há caminhos grandes e maiores à nossa frente. O que virá, honestamente, ainda não sei. Mas sei que vem. Quero convidá-lo a buscar MOVIMENTO, FUNDAMENTO e DISCERNIMENTO nessa hora, para que Deus nos leve ao lugar que Seu coração já planejou. Deus esteja!

Mário Freitas é pastor e missiólogo, e trabalha como diretor da MAIS (www.maisnomundo.org)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: